RSS

Arquivo da tag: Internet

Só uma vaga lembrança

Antes eu achava que era só impressão, mas pelo que eu tenho lido, pesquisas confirmar que a facilidade da internet, assim como a popularização dos smartphones, está deixando nossa memória mais preguiçosa. Quer dizer, antigamente nós realmente aprendíamos as coisas, ou pelo menos decorávamos. Hoje em dia, se eu não sei algo, se tenho alguma dúvida, eu não preciso mais aprender, pois tenho a resposta na palma da mão, basta digitar o que eu quero, aliás, basta falar o que eu quero saber e a resposta surge na tela do celular. Aí é só ler, usar para o que interessa e… descartar, porque se eu precisar novamente, sei que estará ali.

A cada dia que passa menos as pessoas tem se preocupado em conhecer sobre as coisas de forma mais profunda, um simples tweet com seus 140 caracteres, uma simples imagem compartilhada no Facebook, uma manchete publicada no Google Plus já é recebida como informação e, muitas vezes, assumida como verdade.

Antigamente armazenávamos as informações na nossa cabeça, hoje em dia temos os bookmarks e as wikis para cuidar disso e em caso de dúvida, basta perguntar à quem tudo sabe e tudo vê, o Google.

O pior (ou seria melhor?) de tudo é que isso não se restringe a conhecimentos gerais ou específicos. Nossa vida pessoal também tem sido atingida. Sabe aquele evento, aquela festa? Não?! Tudo bem, basta dar uma pesquisada nos Facebooks da vida. Não lembra onde esteve na última semana? Não tem problema, basta acessar seu histórico do Foursquare. Assim, cada compromisso, livros lidos, listas de desejos, tarefas do dia a dia, enfim, tudo em nossa vida parece estar ficando armazenado não mais em nossa mente, mas na nuvem, e a cada dia nossas principais memórias são as RAMs e ROMs, de resto, tudo não passa de uma vaga lembrança.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em fevereiro 27, 2014 em CRÔNICAS E CONTOS, TECNOLOGIA

 

Tags: , ,

Um texto sobre… Inclusão Digital?

É engraçado como algumas pessoas se surpreendem quando falo que meu filho, de apenas 1 ano e 5 meses, não só adora mexer nos meu smartphone e tablet Android, como já tem seu próprio smartphone, um básico e simples Samsung Omnia Pro, que ele usava para assistir vídeos no youtube, mas hoje rejeita por não ter touchscreen.

Meu filho nasceu numa época e num meio onde impera a facilidade das tecnologias da informação e é mais que normal que ele já esteja se familiarizando com tudo isso desde cedo. Ele joga vídeo-game comigo e desde sempre usamos o PS3 para assistir seus vídeos, tanto que ele já começou a entender as funções dos botões. Tudo começou quando ele descobriu a função de “pause” e “play” nos vídeos. Ele sempre adorou mexer em nossos notebooks e desktops e ficava fascinado com o que via acontecer na tela cada vez que pressionava uma tecla diferente ou quando movia o mouse. Para se ter uma ideia, troquei o mouse do PC semana passada e deixe o mouse com defeito para ele brincar. O que ele faz? Coloca o mouse sobre o suporte, ao lado do novo, e fica mexendo com ele, olhando para a tela, esperando alguma reação da “setinha”.

Da mesma forma ele sabe que um CD/DVD deve reproduzir alguma imagem quando inserido no PC ou PS3, tanto que ele pega alguns CDs que dei pra ele (pois é, ele tem CDs, DVDs, mouses, smartphones, etc entre seus brinquedos), coloca no drive de CD e fica olhando para a tela, esperando alguma coisa acontecer, assim como ele entende que ao mexer no controle remoto da TV alguma coisa deve acontecer.

Filho de um “Androider”, é mais que natural que ele já esteja bem familiarizado com o touchscreen, a ponto de passear pelas diversas telas do launcher ciente do que está fazendo. Ele ainda não sabe entrar em seus aplicativos favoritos, mas da forma que olha atentamente enquanto faço isso, não demora muito para começar a fazer isso sozinho.

Talvez algumas pessoas critiquem tamanha imersão tecnológica, mas eu acredito que se usado com moderação, toda essa tecnologia pode ser utilizada sim na educação e diversão das crianças.  Instalei vários aplicativos e jogos infantis para meu nos meus Androids e notebook, ele adora e realmente se diverte, brincando com bonequinhos na tela sensível ao toque ou assistindo vídeos, mas adora também quando brinco de pião com ele, jogar bola e passear no parque. Ele tem aprendido desde cedo que a tecnologia da informação, da forma que conhecemos hoje, veio para ficar e facilitar demais nossa vida, mas também tem aprendido que o mundo não se resume à internet, à TV e ao vídeo-game. E eu tenho aprendido a mesma coisa com ele.

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 3, 2011 em TECNOLOGIA

 

Tags: , , , ,

A Nova Gramática da Internet

Fonte: Cubo de Conteúdo – Campus Party 2011

Todo mundo sabe que a internet desenvolveu um vocabulário e gramática próprios, né? Segue abaixo uma pequena dica para interpretar alguns dos chamados memes da Internet.

BRINKS: Bazinga!

CALMA, TÁ TUDO BEM AGORA: O pior já passou

CLIMAO MANERO: Clima de paquera (ou não)

COMOFAS: Dá pra explicar?

CORRÃO: Em casos extremos de fuga!

FIKDIK: Tome nota

GALERE: Amigos reunidos

TODOS CHORA: Emossaum

FAIL: Faiô

SUA LINDA: as gatinhas caem matando

SIGNIFICA: Essa fanta é uva!

TEM QUE VER ISSO AÍ: Tem que ver mesmo

VAI DORME: Vai Claudia, senta lá!

TENSO: auto-explicativo

DORGAS MANOLO: Drogas, drogas

ALOKA: Momento descontrol

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em março 4, 2011 em TECNOLOGIA

 

Tags: , , ,

Confusões na Tuitosfera

Como se explica o twitter? Eu não sei explicar muito bem. Eu sei o que é (será?), uso e vivo uma relação de amor e ódio com essa ferramenta, mas explicar mesmo, eu não sei. Famosos e desconhecidos estão no twitter e muito tem se falado a respeito desta revolucionária (?) ferramenta digital.

Navegando pela net encontrei Twouble with Twitters, uma série publicada na Current TV, portal de vídeos que tem Al Gore como sócio. É um desenho muito bom, que mostra de forma divertida esta relação de amor e ódio na tuitosfera.


 
1 comentário

Publicado por em junho 21, 2009 em HUMOR, TECNOLOGIA, VÍDEOS

 

Tags: , , , ,