RSS

Arquivo da categoria: SUSTENTABILIDADE

Reciclar: missão quase impossível

ESTÁ CADA VEZ MAIS DIFÍCIL RECICLAR, ENTÃO PREFIRA REUTILIZAR

por CLAUDIA VISONI,mãe dos gêmeos Alex e Julieta, texto publicado na Revista Pais & Filhos de Fevereiro de 2011

Por vários anos, periodicamente eu enchia o carro com sucata para levar a um ponto de coleta. Até que apareceu a reciclagem da prefeitura na porta de casa e me senti livre dessa obrigação. Mas eu estava enganada. Em São Paulo, caminhões inteiros com materiais recicláveis que a população organizou e limpou vão direto para o lixão, seja porque as poucas cooperativas que a prefeitura cadastrou não dão conta seja porque o próprio caminhão compactou e misturou tudo, inviabilizando a separação.

ENTÃO DECIDIA RRANJAR OUTRO DESTINO PARA O MEU LIXO. CAIXINHAS DE PAPELÃO, EMBALAGENS PLÁSTICAS, TAMPINHAS, ROLHAS, PALITOS DE SORVETE E OUTROS OBJETOS SIMPÁTICOS VÃO PARA A OFICINA DE ARTES DA ESCOLA DAS CRIANCAS. JÁ TRANSFORMEI POTES, CESTINHO DE BICICLETA ENFERRUJADO, GALÃO DE ÁGUA E ATÉ MOCHILA EM VASO PARA AS PLANTAS DA HORTA. DOEI UM LOTE DE EMBALAGENS VAZIAS DE SORVETE E REQUEIJÃO PARA A GISLENE E DIVERSOS VIDROS TRANSPARENTES PARA A ELZA, MINHAS COLEGAS DO ÓTIMO GRUPO FREECYCLE, QUE FUNCIONA COMO UMA REDE DE DOACÃO DE OBJETOS E ATUA ATÉ AGORA EM 26 CIDADES DE NORTE A SUL DO BRASIL (HTTP://WWW.FREECYCLE.ORG/GROUP/BR/BRAZIL)

Mesmo assim, sobraram jornais velhos, garrafas, latas e embalagens plásticas. Comecei a guardar essas coisas no escritório e abordei alguns cata dores que circulam pelo bairro perguntando se eles não queriam o material. Recusaram, pois o preço das sucatas anda muito baixo e nem vale a pena carregar. Pesquisando no site do Cempre (Compromisso Empresarial para a Reciclagem), descobri que eles têm razão, pois a indústria paga por tonelada apenas R$ 380 pelo papelão, R$ 150 pelas embalagens longa vida, de R$ 80 a R$ 120 pelo vidro. O valor de mil quilos de alumínio é R$2.300, mas são necessárias quase 70 mil latas para chegar lá.

Aí liguei para o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis para saber como enviar de verdade os resíduos para a reciclagem. A orientação é a seguinte: leve você mesmo seus resíduos a uma Cooperativa de Catadores (para saber onde ficam em São Paulo, ligue: (11) 3399-3475), a um Ecoponto da Prefeitura ou aos postos de coleta dos supermercados.

Angustiada pelo engodo da reciclagem oficial, pela baixa remuneração dos catadores e pelas notícias que chegam a toda hora alertando para a saturação dos aterros, conversei com Araci Marfins Musolino, coordenadora do Instituto Gea (http://www.institutogea.org.br/), uma especialista no assunto. “É necessário que os cidadãos, as empresas e as prefeituras se esforcem para melhorar a coleta seletiva. Mesmo assim, a prioridade deve ser reduzir o consumo e reutilizar o que já possuímos. A reciclagem não pode ser a primeira opção, pois o planeta não tem condições de sustentar o atual padrão de consumo da humanidade mesmo se fosse possível reciclar 100% dos resíduos”, ela explicou.

 
Deixe um comentário

Publicado por em março 9, 2011 em SUSTENTABILIDADE

 

Tags: , , , , , , ,

Começa com você

Um terço do lixo doméstico brasileiro é composto de resíduos recicláveis. Comece a fazer a separação em sua casa e você vai se surpreender com a quantidade de embalagens que jogamos fora.

Preste atenção neste símbolo, se uma embalagem tem este símbolo, é reciclável. É importante prestar atenção nisso no momento da compra, adquirindo apenas produtos que venham em embalagens recicláveis. Só assim as empresas serão impactadas e começarão a mudar sua atitude já na industrialização de seus produtos.

Fraldas descartáveis são produzidas com plásticos, géis, além de inúmeros outros produtos industrializados, e levam mais de 300 anos para se decompor no meio ambiente. Antes de aprender a usar o banheiro, uma criança utiliza milhares delas. Não é à toa que as fraldas descartáveis são o terceiro produto mais encontrado no lixo. O melhor é, ao menos, buscar moderação no consumo delas.

O óleo de cozinha é um dos alimentos mais nocivos ao meio ambiente. Jogado no ralo da pia, ele termina contaminando rios e mares. Eis o número: 1 LITRO de óleo de cozinha polui 1 MILHÃO DE LITROS de água. Como reciclar: colocar o óleo em garrafas PET bem vedadas e entregá-las a uma das várias organizações especializadas nesse tipo de reciclagem. Destinos do óleo usado: fábricas de sabão e produção de biodiesel.

Na hora de jogar o lixo no lixo, amassar todas as embalagens recicláveis facilita o trabalho dos catadores e recicladores. Retirar o excesso de resíduos também ajuda bastante.

A rua não foi feita para jogar lixo, mesmo que seja uma ponta de cigarro. Todo mundo conhece a história, resíduos despejados no chão vão parar nas “bocas de lobo”, podem entupir a rede de esgotos e causar enchentes. Se chegarem aos córregos, rios e mananciais farão um grande estrago, poluindo as águas.

 
1 comentário

Publicado por em janeiro 26, 2011 em SUSTENTABILIDADE

 

Tags: , , , , ,

Como separar corretamente o lixo para coleta seletiva

Primeiramente adapte ou adquira dois recipientes, um para resíduos orgânicos e outro para resíduos recicláveis. Caso você tenha a facilidade de encaminhar o resíduos orgânico para compostagem, será importante separá-lo do lixo do banheiro (papel higiênico, fraldas e absorventes). Tire o excesso de sujeita dos materiais recicláveis, para que não comprometam o potencial de reciclagem. Não é necessário lavá-los com esponja, mas passar uma água (pouca) é o suficiente na maior parte dos materiais. Não esqueça de deixar secar antes de colocar com os demais materiais recicláveis. Cuidado para não molhar os papéis e evite amassá-los. Vidros quebrados e outros materiais cortantes devem ser embrulhados em papel grosso. É sempre bom prevenir acidentes.

 
Deixe um comentário

Publicado por em janeiro 10, 2011 em SUSTENTABILIDADE

 

Tags: , , ,

Vamos conhecer a rota do lixo?


 
2 Comentários

Publicado por em janeiro 5, 2011 em SUSTENTABILIDADE

 

Tags: , , ,

Coleta Seletiva do Lixo – Não tem mais desculpa

Hoje em dia a desculpa de que não há coleta seletiva na rua de casa não cola mais. Quem quer fazer a diferença dá um jeito. Empresas, shoppings, supermercados, e tantos outros lugares, já recebem resíduos recicláveis. Além disso, já existem na maioria das cidades cooperativas e ONGs que realizam a coleta seletiva, algumas até retiram o material, dependendo da quantidade.

Se você não tem coleta na sua rua, não tem perto de sua casa nenhum posto de coleta e você não tem carro para poder carregar o material até o posto mais próximo, pode tentar se juntar aos seus vizinhos e amigos, ou reunir os moradores de seu prédio/condomínio. Conseguindo uma boa adesão dos moradores, uma quantidade razoável será armazenada. Ai é só entrar em contato com alguma cooperativa de catadores ou ONG, para que retirem o material em datas e locais especificados. Parece fácil, e é, basta querer.

 

Atualização (04.01.2011)

O leitor Edy Merendino deixou uma ótima dica nos comentários, o site http://www.rotadareciclagem.com.br. Lá é possível encontrar pontos de entrega voluntária e cooperativas de reciclagem, bastanto apenas digitar o seu endereço e localizar o ponto mais próximo.

 
2 Comentários

Publicado por em dezembro 30, 2010 em SUSTENTABILIDADE

 

Tags: , , , ,

Cidadania

Ser um cidadão consciente é participar das decisões da sociedade em benefício de uma cidade melhor e de um país mais justo para todos.

Com atitudes simples, você exerce sua cidadania e dá bons exemplos, veja como:

1. Usar ecobags (sacolas reutilizáveis) ao ir fazer compras é ecologicamente correto. Elas duram em média 5 anos e cada uma delas é capaz de eliminar até 1.000 sacolas descartáveis durante sua vida útil.

2. Sofrer em engarrafamento para ir ao banco e depois testar a paciência numa fila interminável são coisas do passado. Hoje é possível colocar em dia todas as transações financeiras pela internet, sem sair do conforto de casa. A cidade agradece.

3. Compartilhar o carro com os amigos e colegas é bom para todo mundo. “Praticando a carona solidária diminuímos a emissão de poluentes, levando pessoas que fariam o mesmo trajeto separadamente”, recomenda o ambientalista Fábio Feldmann.

4. Quem gosta da companhia de animais domésticos em casa pode optar pela adoção, em vez de gastar dinheiro na compra de um no Pet Shop. Essa atitude ajuda a tirar um cão ou gato das ruas, evitando doenças como a raiva.

5. A quantas reuniões rápidas você já teve de ir depois de enfrentar horas no trânsito para ir e voltar? Às vezes é melhor resolver isso por telefone ou em programas de comunicação on-line de seu próprio computador. Proponha essa ideia se achar que é possível evitar esse vai-e-vem.

6. Economizar papel também é pensar o planeta de uma forma sustentável. Em vez de imprimir, você pode ler e arquivar documentos em meio eletrônico.

7. Ser cidadão é também praticar o voluntariado em uma instituição próxima da sua casa ou do trabalho, doando um pouquinho do seu tempo para quem necessita.

Fonte: http://planetasustentavel.abril.com.br

 
Deixe um comentário

Publicado por em dezembro 28, 2010 em SUSTENTABILIDADE

 

Tags: , , ,

Campanha do Agasalho 2010 – Abra o armário e doe aquela roupa que ainda bate um bolão

Este ano o foco da Campanha do Agasalho 2010 não é bater metas numéricas, mas enfatizar a importância de as pessoas doarem aquilo que usam, ou seja, peças limpas e em bom estado. As doações serão encaminhadas para cerca de 1.800 instituições cadastradas, como creches, asilos, albergues e casas para deficientes físicos ou dependentes químicos.

Como o assunto do ano é o futebol na Copa do Mundo, a ideia da campanha é mostrar que a solidariedade também está presente no esporte nacional. Sob o slogan “Abra o armário e doe aquela roupa que ainda bate um bolão”, os protagonistas da campanha são representantes dos quatro maiores times do estado de São Paulo – Dentinho, do Corinthians Pierre, do Palmeiras Neymar, do Santos e Cicinho, do São Paulo.

Saiba mais sobre a Campanha do Agasalho 2010 no site oficial: www.campanhadoagasalho.sp.gov.br

 
Deixe um comentário

Publicado por em junho 8, 2010 em SUSTENTABILIDADE

 

Tags: , , , , ,