RSS

Máscaras do Amor

08 jul

Mais um texto que escrevi com base em acontecimentos reais. Foram coisas que realmente aconteceram na adolescência, praticamente da forma que eu estou relatando. Confesso que não é dos meus preferidos, mas ainda sim tenho uma espécie de “carinho” por ele, já que de certa forma, narra uma situação que vivenciei no passado.

Por Y. Camargo

“Estou sentado à sua porta, esperando que seu amor saia e me encontre…”

Jaqueline, com um lindo sorriso nos lábios, lê mais um bilhete de amor enviado por Rodolfo. Ele, um garoto tímido, medroso e cheio de vergonhas, que não tem coragem para revelar seus sentimentos pessoalmente. Ela, menina mimada, que não sabe o que é amar, mas espera ansiosa alguém que a ensine. Lê as cartas e bilhetes de seu admirador secreto como quem lê as previsões de chegada de seu príncipe encantado.

– Olá, Jaque. – Os olhos de Rodolfo brilham quando ela passa

– Olá Rô. – Ele treme ao ouvir seu nome ser pronunciado pelos lábios amados.

Rodolfo passa quase que o dia todo na frente da casa da Jéssica. Há uma desculpa para ficar ali, pois em frente à casa dela há uma mureta, que parece um banco, onde ele e os demais garotos da rua ficavam sentados, conversando e se divertindo. Um lugar perfeito para admirar, mas só admirar.

“As máscaras que cobrem meu rosto não me permitem revelar quem sou. Ocultam meu coração e não revelam que sou na verdade seu amante.”

Ninguém sabia de seu amor por Jaqueline, era algo que ele guardava dentro dele, só para ele. Ele sofria, perdia a fome, não tinha vontade de mais nada. Só pensava nela e só queria ela. Ele sofria, mas não fazia nada para amenizar seu sofrimento. Eles eram amigos e ele, bobo, tinha medo de estragar essa amizade. Ficava sempre imaginando os foras que poderia levar e a decepção de Jaqueline se descobrisse seus sentimentos. Ele amava, sem saber o que é amar e sem conhecer o amor.

Jaqueline mostra suas cartas e bilhetes para sua melhor amiga, Patrícia. – Puxa, que lindos Jaque. Bem que eu queria que alguém me mandasse bilhetes com palavras tão lindas. Patrícia também amava alguém, e deseja ser o destinatário dos bilhetes e do amor desta pessoa, afinal, quem ama quer amar, quer amor, quer ser amado.

“Querido diário, hoje quase fui falar com ele. Ia me declarar, dizer tudo o que sinto, o que quero, mas na hora que estava indo, minha amiga Jaque chegou, e eu fiquei com vergonha. Eu queria tanto que ele me notasse. Que viesse falar comigo. Que me amasse.”

O amor é curioso, louco às vezes. Amamos quem não nos ama, e quem nos ama não conseguimos amar. Assim, a vida vai passando, e Rodolfo está cada dia mais desesperançado. Embora tenham crescido juntos e passado muito tempo da infância e da adolescência juntos, hoje Rodolfo e Jaqueline quase não se falam. Estão crescendo, mudando e cada um tem seguido sua vida. Estão concluindo o colégio, pensando na faculdade, em trabalhar. Estão descobrindo o amor de forma diferente, de forma nova, de uma forma sofrida.

Enquanto Rodolfo ama Jaqueline em silêncio, ela ama as palavras de seu admirador, sem saber que ele está tão próximo quanto ela seria capaz de imaginar. Patrícia, enquanto isso, espera o dia em que tomará coragem para revelar seu amor ao seu amado.

“Do que vale amar se não for pra TE amar. Um dia esta máscara eu vou tirar e todo meu amor a você entregar.”

Mas este dia não chegava, parecia na verdade ficar cada dia mais distante. Rodolfo, por medo, se afastava cada vez mais de Jaqueline, que por sua vez, começava a sofrer por não conhecer seu amor. Ela ficava pensando quem poderia ser, de onde a conhecia e como ele fazia para deixar as cartas cada vez em um lugar diferente. Um dia, no portão de sua casa, no outro no meio de seus cadernos, ou dentro de sua mochila. Certo dia, ela se surpreendeu quando uma carta entrou voando pela janela. Ela saiu correndo tentando encontrar seu admirador, mas era tarde, já não havia ninguém ali. Ela pensava: Quem será o amor que me ama em segredo? Até que no seu intimo pensou: Não seria o Rodolfo meu amante secreto? Sinto algo gostoso no olhar e no sorriso dele quando me vê. Ele é legal e sempre nos demos tão bem. Seria legal se fosse ele. Será? Depois de tanto tempo como ele poderia se apaixonar por mim?

Quem entende os caminhos do coração? São caminhos loucos, longe da razão. E nestes caminhos fazemos coisas que ninguém entende. Deixamos acontecer coisas que mudam nossa vida e deixamos ficar dúvidas que nos acompanham pela vida. Mas nunca saberemos o que poderia ter acontecido, se tudo acontecesse de forma diferente.

– Oi Rodolfo.

– Oi Patrícia.

– Posso falar com você? – Patrícia está tremendo, sem saber ao certo o que falar, como falar.

Rodolfo começa a suar. Será que Jaqueline mandou sua melhor amiga falar alguma coisa para ele? Será que ela finalmente descobriu que ele é o autor das cartas e bilhetes e ficou tão chateada que nem quis ir falar pessoalmente com ele? Seus pensamentos estavam fervendo enquanto ele diz: – Claro Pat, tudo bem, pode falar.

– Eu não sei nem como falar. É uma coisa muito delicada.

Imagino que seja, pensa Rodolfo. Você está para dar um golpe em meu coração, e não sabe como fazer. Eu não saberia.

– Eu te amo! Sempre te amei! Sempre quero te amar! Quer namorar comigo?

Silêncio. Rodolfo, Patrícia, ambos ficaram calados, sem reação. Ela não acreditava, finalmente teve coragem para se declarar. Ele não acreditava no que estava ouvindo. Não esperava aquilo. Nunca tinha parado para reparar naquela menina que agora estava sorrindo nervosa na sua frente. Nunca poderia esperar por aquilo e não sabia o que fazer, não sabia o que pensar. Quer dizer, na verdade não conseguia organizar seus pensamentos, pois tantas coisas passavam por sua cabeça que ele não conseguia se concentrar em nada e não sabia o que dizer. Mas, de repente, algo pára todo aquele turbilhão de pensamentos. Jaqueline, vindo em sua direção. Sorrindo, linda, mas tão longe da sua realidade. Na sua frente estava o amor que ele não esperava e agora vinha em sua direção o amor que ele desejavaem segredo. Claro que ela estava vindo por causa de sua melhor amiga, Patrícia e isso apenas acabava ainda mais com suas esperanças de um dia desfrutar do amor de Jaqueline.

_ Oi Rô! 

_ Oi Jaque!

_ Pat, estava mesmo te procurando. Preciso falar com você.

_ Claro. Rodolfo, depois conversamos. E se você quiser me dizer algo, pode me mandar uma mensagem. Estou ansiosa.

Jaqueline achou estranho encontrar Patrícia e Rodolfo conversando, mas depois pensou se eles não estavam justamente conversando a respeito dos sentimentos de Rodolfo por ela.

_ E então, o Rodolfo falou alguma coisa de mim? – Perguntou Jéssica ansiosa.

_ Não, porque?

_ Sei lá, estava pensando, será que não é ele que está me enviando aqueles bilhetes?

Esta simples pergunta caiu como um balde de água gelada sobre Patrícia. Ela nunca tinha pensado nisso, mas agora até que fazia sentido. O jeito que ele olhava pra Jaqueline e o jeito que ela olhava pra ele. Não só era provável que Rodolfo fosse o admirador secreto dela como era quase certo que ela esperava isso.

_ Jaqueline, você está gostando do Rodolfo?

Um sorriso se desenha no rosto de Jaqueline, um sorriso que dispensa qualquer palavra. Neste momento, antes que Jaqueline pudesse responder, um toque do celular de Patrícia avisa a chegada de uma nova mensagem. Ela lê sem acreditar e agora sem saber o que fazer, o que pensar e o que dizer.

“Minha resposta é sim.

Quero namorar com você.

Beijo. Me liga.

Vamos marcar para nos encontrar.

Rodolfo”

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em julho 8, 2011 em CRÔNICAS E CONTOS

 

Tags: , , , ,

Uma resposta para “Máscaras do Amor

  1. Beea

    julho 10, 2008 at 8:53 am

    texto bom
    namorado bom
    amor bom
    saudade ruim =(
    rs

    amo vc.
    escritor preferido!

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: