RSS

A TEORIA DO AMOR, SUAS VARIAVEIS E SUAS VARIAÇÕES

13 maio

Escrever esta série foi interessante, principalmente porque eu mesmo não sabia qual seria o desfecho. Assistia de camarote o desenrolar da história real e, com base nisso, ia escrevendo a história de Humberto e Jéssica. Neste ponto da história, nossos heróis na vida real ainda estava experimentando uma paixão contida, se conhecendo, tratando seus medos e receios, mas eu adiantei um pouco as coisas para os personagens da história, adicionando minhas próprias expectativas pessoais.

Leia os Capítulos Anteriores: Parte 1; Parte 2

A TEORIA DO AMOR, SUAS VARIAVEIS E SUAS VARIAÇÕES

Um texto de Y. Camargo

Prólogo

Eu nunca morri, mas será que o sentimento de morte é algo como o que estou sentindo? Esta dor no peito que me sufoca, a sensação de que toda felicidade deixou de existir em minha vida.

Este é um trecho de um e-mail enviado por Humberto para uma amiga a alguns meses, quando começava finalmente a se dar conta do que queria para sua vida. Algumas pessoas costumam julgar os homens como insensíveis, seres desprovidos de qualquer sentimento. Isso é cultural, como aquela velha história de que homem não chora. Mas apenas um homem que sente a dor de amar, de estar apaixonado ou de perder alguém especial, pode dizer o que e quanto sente. É claro que alguns tentam se esconder por trás de uma máscara de falsa masculinidade, mas isso não passa de ilusão. Homens podem até não saber expressar seus sentimentos, mas eles sentem a perda de um grande amor, eles sofrem, sentem saudades, sentem o frio na barriga, tem o brilho no olhar e enxergam a vida mais colorida e agradável quando se apaixonam de verdade.

Parte 3: Paixão

Dicionários de língua portuguesa definem paixão como: 1 Sentimento forte, como o amor, o ódio etc. 2 Movimento impetuoso da alma para o bem ou para o mal. 3 Mais comumente paixão designa amor, atração de um sexo pelo outro. 4 Gosto muito vivo, acentuada predileção por alguma coisa. 5 A coisa, o objeto dessa predileção. 6 Parcialidade, prevenção pró ou contra alguma coisa. 7 Desgosto, mágoa, sofrimento prolongado. 

A paixão pode ser amor, bem estar e desejo, mas também pode ser mágoa, desgosto e sofrimento. De acordo com os cientistas que persistem em encontrar o amor no cérebro, a paixão seria o segundo “estágio” do ciclo chamado amor. É quando só conseguimos enxergar as qualidades e inconscientemente ignoramos os defeitos do outro, já que, biologicamente, o objetivo da paixão é unir um homem e uma mulher de forma tão intensa que a euforia é incrível. Por outro lado, quando há rejeição, o desespero terrível se apossa da vítima, podendo levar à obsessão. É nesta fase que se encontram os criminosos e suicidas passionais.

Humberto e Jéssica estão se divertindo muito, entre bebidas, conversas e risadas. O momento está sendo especial. Jéssica se sentia até mais bonita e alegre, as mãos molhadas de suor, o coração acelerado e o corpo todo vibrando. Humberto também se sentia assim, se sentia nas nuvens. Chega o fim da noite e o inevitável beijo que os faz derreterem por dentro fecha a noite com chave de ouro.

A manhã está sendo muito mais feliz e a alegria transborda no olhar deles, que se sentem fortes, como se naquele momento nem o pior resfriado pudesse atingi-los. E provavelmente não atingiria mesmo, já que durante o estágio da paixão várias substâncias químicas são liberadas no organismo fazendo com que a satisfação seja completa e a saúde seja fortalecida. A dopamina provoca a sensação de bem-estar, a feniletilamina aumenta a excitação, a serotonina cria sentimento de estabilidade emocional, a noradrenalina produz a certeza de que tudo é possível e a endorfina que fortalece o sistema imunológico.

_ Jéssica, você é a melhor coisa que já aconteceu na minha vida.

_ Você também Humberto, eu te amo!

Humberto também ama Jéssica, mas não tem tanta facilidade para revelar seus sentimentos como ela. Fazer uma declaração de amor não é problema para ela, é assim mesmo para as mulheres, que possuem uma estrutura cerebral que enche seu mundo de sentimentos, emoções, comunicação e palavras, mais um motivo para os homens receberem a fama de insensíveis. Além disso, os homens geralmente não sabem bem o que é o amor, o que é paixão e acabam confundindo com atração. Muitos homens pensam que se não conseguem parar de pensar nela e desejam tocá-la a todo o momento, então deve ser amor.

Mas Humberto sabe que o que sente é mais do que apenas atração, ele está apaixonado por Jéssica, embora não saiba como expressar isso. Por outro lado, Jéssica sente o maior prazer em dizer sempre o quanto ama Humberto, o que deixa Humberto incomodado, pois ele não se sente à vontade para dizer o mesmo, não porque não gosta dela, mas porque para ele declarar seu imposto de renda é muito mais fácil do que declarar seus sentimentos de forma tão aberta. Ele então tenta demonstrar seus sentimentos através de suas atitudes e como tem mais facilidade com a escrita do que com a fala, sempre manda belas mensagens românticas que deixam a Jéssica cada vez mais apaixonada.

Para boa parte dos homens compromisso é uma palavra assustadora e dizer “eu te amo” é a mesma coisa que dizer “quer casar comigo?”, ou seja, significa assumir um compromisso para toda a vida. Por outro lado, tem aqueles homens que desvalorizam o “eu te amo” e saem dizendo a todas em todo lugar. Não percebem que para a uma mulher “amor” é uma palavra mágica que provoca euforia e pode transformar uma relação.

Humberto e Jéssica estão juntos há mais de cinco meses. Quando está com Humberto ela se sente protegida, valorizada e querida. Para ela o relacionamento já passou da fase da atração e está saindo da fase da paixão. É isso o que ela quer, é assim que sente, é o que ela mais deseja, é isso que ela pensa: Isso realmente é amor.

Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em maio 13, 2011 em CRÔNICAS E CONTOS

 

Tags:

3 Respostas para “A TEORIA DO AMOR, SUAS VARIAVEIS E SUAS VARIAÇÕES

  1. Andrea

    julho 15, 2011 at 3:04 pm

    Adoreiiii!!! Vc escreve de forma clara, simples e coloca emoção em seus textos. Fiquei emocionada com o conteúdo!!

     
    • Y. Camargo

      julho 16, 2011 at 6:32 pm

      Obrigado! É muito bom ler comentários como este rs.

       

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: